Páginas

terça-feira, 23 de outubro de 2012

RETORNO....

Amadas, desculpe pelo sumiço...precisei dar um tempo...literalmente quase pirei....casamento balançou...depressão deu sinais....enfim....
Estou me reerguendo....logo logo posto alguns artigos que encontrei, super interessantes...
grande bj, fiquem com Deus....

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

IDADE DA MULHER AINDA É A PRINCIPAL CAUSA DA INFERTILIDADE ENTRE OS CASAIS....

Olá, meninas...mais uma matéria super interessante sobre fertilidade, espero que gostem...

bjus
Iracema

 

Idade da mulher ainda é a principal causa da infertilidade entre os casais



A preservação da fertilidade começa pelo prato.

Ao chegar à idade fértil, uma mulher possui apenas 300 mil óvulos capazes de serem fecundados

Quando se fala em fertilidade, o relógio biológico exerce um papel implacável. Quanto mais uma pessoa envelhece, maior a redução de sua capacidade de reprodução. Isso é ainda mais evidente no caso das mulheres que, por mais joviais que possam parecer atualmente, nascem com um número predeterminado de óvulos.

Ao chegar à idade fértil, uma mulher possui apenas 300 mil óvulos capazes de serem fecundados. Segundo esse processo contínuo e normal, após os 35 anos o número de óvulos terá diminuído. Assim, para evitar uma surpresa desagradável, elas precisam ser alertadas que o ideal seria engravidar até os 34 anos.

"Mulheres que adiam a gestação para priorizar a carreira e a estabilidade financeira buscam o seu primeiro filho em uma idade superior à ideal, ou seja, próximo aos 40 anos", afirma Arnaldo Cambiaghi, especialista em reprodução humana do IPGO (Instituto Paulista de Ginecologia e Obstetrícia).

O médico ressalta que, atualmente, a cada seis gestantes atendidas no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, uma tem mais de 35 anos. Já no Laboratório Fleury, em São Paulo, 35% das gestantes têm mais de 35 anos e 15% mais de 40, segundo publicação na Revista "Fleury - Saúde em dia". No IPGO as mulheres maduras já representam até 60% dos casais que buscam ter seu primeiro filho.  

 Mario Cavagna, diretor da Divisão de Reprodução Humana do Hospital Pérola Byington, de São Paulo, é mais enfático: “A partir dos 38 ou 40 anos, a capacidade reprodutiva das mulheres cai drasticamente. Do ponto de vista biológico, e não social, o ideal é que a primeira gravidez ocorra até os 25 anos”.

Deste modo, a prática do congelamento de óvulos e espermatozoides, assim como as pesquisas com as células tronco, vêm se mostrando caminhos promissores para vencer os efeitos do tempo.  E, ao contrário do que muitos pensam, após congelados, eles não têm um prazo de validade.

A alimentação também influencia

Além de ficar atenta ao relógio biológico, uma alimentação balanceada, a prática moderada de exercícios e a prevenção de doenças que afetam os órgãos reprodutores, além de ter a sorte de uma boa herança genética, são fundamentais para realizar o sonho de ter filhos. 

A preservação da fertilidade começa pelo prato. “A dieta conhecida como mediterrânea, com alto consumo de ômega 3, encontrado em peixes de água fria como salmão e sardinha, além de nozes e ervilhas, por exemplo, contribui para isso”, afirma Cambiaghi.

“Já homens que comem muita carne ou consomem muito leite podem apresentar perda de fertilidade porque são afetados pelo alto nível de hormônios destes alimentos. O grande consumo de gordura também pode atrapalhar”, acrescenta o médico, que em breve lançará um livro sobre a influência da alimentação na fertilidade.

Drogas e doenças

A fertilidade de homens e mulheres também depende tanto da natureza quanto da qualidade de vida. O fumo, o álcool e as drogas são grandes vilões, bem como as doenças sexualmente transmissíveis (DST).

O hábito de fumar e o consumo de álcool e de drogas atingem tanto o sistema reprodutor masculino quanto feminino. Nos homens, alteram a concentração, o formato e a mobilidade dos espermatozoides, segundo Cambiaghi. Nas mulheres, afetam a qualidade dos óvulos.

Neste campo, a prática de exercícios físicos precisa ser moderada. A alta intensidade da prática esportiva interfere na ovulação e reduz a produção de espermatozoides. Porém, estes problemas são reversíveis.

Já as doenças que atingem o sistema reprodutor estão entre as principais causas da infertilidade, com destaque para a endometriose, presente em 10 a 15% das mulheres em idade reprodutiva no mundo. Originada pela presença do tecido uterino, o endométrio, fora do útero,  a patologia é um dos fatores mais importantes no impedimento da gravidez.

“Algumas mulheres com endometriose conseguem engravidar, mas, em geral, a doença compromete a qualidade do embrião e o ambiente do útero”, diz Cavagna.

As DST também são perigosas: chegam a responder por  25% das causas de infertilidade. Aqui, a prevenção é essencial, bem como o diagnóstico precoce e o tratamento adequado, segundo os especialistas.   

Entre os mitos mais populares sobre os inimigos da fertilidade estão o uso de notebooks no colo e de celulares no bolso ou na cintura. De acordo com Cavagna, não há estudos que comprovem estes danos. Porém, ele mesmo confessa que não tem esses hábitos. Prevenir é sempre melhor!

Fonte: Portal Tri - RS - ECONOMIA - 08/08/2012

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

O QUE É HISTEROSCOPIA....

Olá Meninas, não estou sumida...rsrsrs
Achei esta matéria sobre histeroscopia, mto interessante, lembrando que  mtos médicos acham que se fizer a Histeroscopia antes da Fiv, ajuda na implantação do embrião.....Vamos tentar....grande bj....

A histeroscopia diagnóstica é um exame realizado para observar a cavidade uterina e o canal cervical. Permite o diagnóstico de patologias intrauterinas e serve como método para intervenção cirúrgica.
 Através da vídeo-histeroscopia, introduz-se pela vagina uma fina óptica no canal uterino, que leva luz ao seu interior, bem como um gás (gás carbônico) para distendê-la, tudo controlado pelo histeroflator automático que oferece proteção e segurança quanto à absorção de gás carbônico pela paciente. A essa ótica acopla-se uma micro câmera, que leva a imagem até um monitor de TV permitindo assim a visualização do canal cervical com uma nitidez magnífica e as patologias existentes neste local. Após o exame a paciente poderá retornar às suas atividades cotidianas normais. Todos os exames são fotografados.
Indicações diagnósticas:
  • Infertilidade.
  • Abortamento habitual.
  • Sangramento uterino anormal.
  • Pólipos.
  • Miomas.
  • Aderências.
  • Espessamento do endométrio.
  • Adenocarcinoma do endométrio.
A histeroscopia apresenta menos de 1% de complicações cirúrgicas. Indicações Cirúrgicas:
  • Retirada de miomas
  • Retirada de pólipos.
  • Retirada de sinéquias (cicatrizes) ou de septos (alteração congênita).
  • Ablação do Endométrio (alternativa à histerectomia) para diminuição de hemorragias.
  • Remoção de corpo estranho.
  • Biópsia dirigida.
  • Cateterização tubária.
A realização de investigações e diagnósticos é ambulatorial e não requer internação. As histeroscopias cirúrgicas são feitas sem incisões ou cortes, em ambiente hospitalar, com internação de, no máximo, 24 horas.
Mais informações no site da Fertivitro: www.fertivitro.com.br






segunda-feira, 27 de agosto de 2012

TRATAMENTO DA TROMBOFILIA PODE AUMENTAR AS CHANCES DE GRAVIDEZ....

Meninas, mas uma matéria sobre TROMBOFILIA, espero que as auxilie....bjus

Embora a ligação entre a trombofilia e problemas de fertilidade ainda seja considerada incerta no mundo científico, o tratamento da doença costuma melhorar as chances de a mulher ter uma gravidez de sucesso
A trombofilia é uma doença relacionada à coagulação do sangue que pode ter influência na fertilidade. Embora a ligação ainda seja considerada incerta no mundo científico, o tratamento da doença costuma melhorar as chances de a mulher ter uma gravidez de sucesso.

Trombofilia é a propensão a desenvolver trombose, ou seja, coágulos no sangue. Esses coágulos podem obstruir as veias sanguíneas e, nos casos mais graves, podem estar associadas à embolia pulmonar ou cerebral e infarto.

A doença também estaria relacionada à dificuldade de implantação de embrião ou abortos de repetição. Os coágulos podem diminuir o fluxo sanguíneo e, consequentemente, a oxigenação dos tecidos, o que é fundamental tanto para que o embrião se fixe no útero, quanto para o seu desenvolvimento. "O sangue é que nutre o bebê. Se ele não chega ao bebê, ele não se desenvolve", diz Arnaldo Cambiaghi, diretor do Centro de Reprodução Humana do Instituto Paulista de Ginecologia, Obstetrícia e Medicina da Reprodução, de São Paulo.

Essa teoria não é plenamente aceita entre os médicos especialistas em fertilidade. "Existem controversas quanto à real interferência da trombofilia. Recentemente, no congresso europeu de reprodução humana, neste ano em Istambul, o assunto foi debatido em diversas mesas e não houve um consenso da indicação da trombofilia como causa", afirma o médico. Não há estudos definitivos que comprovem a relação direta.

Ainda assim, o médico afirma que o tratamento da doença costuma ter resultados positivos para a gravidez. "Pacientes que têm trombofilia e se tratam têm uma gestação normal. O efeito pode ser bloqueado por meio do medicamento", comenta Arnaldo. O tratamento é feito com uso de anticoagulantes, como a aspirina infantil, ou, nos casos mais graves, a heparina. "Numa linguagem popular, ele vai 'afinar' o sangue", diz o médico. O sangue mais "fino" facilita a circulação.

Embora a relação não seja comprovada, Arnaldo recomenda o uso dos medicamentos em pacientes que tenham histórico ou indícios de trombofilia, ou que tenham passado por abortos recorrentes ou falhas de implantação. "Na minha experiência clínica, a taxa de gravidez aumenta em 30%. Os abortamentos são evitados, quando relacionados a essa doença, em 80% das vezes", conta ele. E o remédio não traz maiores riscos. "Por isso, na dúvida, eu trato", afirma.

Causas e diagnóstico
A trombofilia pode ser tanto hereditária, quanto adquirida. No segundo caso, obesidade, tabagismo, diabetes, pressão alta e mesmo uso de anticoncepcionais são tidos como fatores de risco.

A doença pode se manifestar em diversas partes do corpo. Alguns dos sintomas da formação de coágulos nas pernas são inchaço, dor, vermelhidão e calor. A trombofilia associada a problemas de gravidez, no entanto, muitas vezes é assintomática, o que dificulta o diagnóstico.

Ele costuma ser feito quando há antecedência familiar ou abortos repetidos. A doença não é detectada em exames de sangue corriqueiros, apenas em específicos.
 


 

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

2.000!!!!!!!



OLÁ MENINAS, ESTOU MTO, MAS MTO FELIZ...
CHEGAMOS À 2.000 VISUALIZAÇÕES, GOSTARIA DE AGRADECER A TODAS QUE PARTICIPAM, QUE ACOMPANHAM O MEU BLOG, COMO EU JA DISSE, NO COMEÇO FOI UMA MANEIRA DE EU DESABAFAR, MAS DEPOIS, VI QUE PODIA AJUDAR MTAS MULHERES, QUE COMO EU, FICAM PERDIDAS, SEM DIREÇÃO...TUDO O QUE FAÇO AQUI, É COM MTO CARINHO, PARA TODAS VCS.....GRANDE BJ.....
                                 
                                                  IRACEMA

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

EXAMES QUE MELHORAM OS RESULTADOS DOS TRATAMENTOS DE INFERTILIDADE.....

Meninas, mas uma matéria super interessante que quero dividir com vcs....espero que gostem e que as ajudem....

A vídeo-histeroscopia e a biópsia do endométrio melhoram os resultados dos tratamentos de infertilidade

“Endometrial Scratching”- Células NK- Endometrite


Aavaliação da cavidade uterina é recomendada nos tratamentos de infertilidade, principalmente antes dos programas de fertilização in vitro, pois ajuda a afastar alterações como pólipos, miomas, septos ou aderências que podem impedir a implantação dos embriões. O melhor exame para essa investigação é a vídeo-histeroscopia (visualização da cavidade uterina por um endoscópio), que, além de diagnosticar as alterações citadas, pode, por uma biópsia, identificar outros problemas que podem prejudicar o processo de colocação de embriões. O próprio ato da biópsia do endométrio pode, por si, melhorar a chance de implantação bem-sucedida (como será explicado a seguir), mas permite ainda outros diagnósticos como a endometrite e as células NK. A biópsia de endométrio é um procedimento minimamente invasivo, que dura cerca de 10 minutos e geralmente é indicado para diagnóstico de infertilidade ou de câncer. A técnica pode ser usada também para tentar aumentar taxas de gravidez, e há várias razões para que ela seja indicada. É realizada ao final do exame de vídeo-histeroscopia diagnóstica, por técnica indolor e com uma cânula especial idealizada no IPGO. Essa cânula é inserida pelo interior do próprio instrumento, sem tocar a paciente, até próximo ao fundo uterino. Cria-se, então, uma sucção com um êmbolo e, em seguida, com um movimento suave, rotatório e para trás num raio de 2-3 cm dentro da cavidade, mas sem se aproximar do colo uterino, retira-se o material endometrial para ser encaminhado para análise.
Referências:
1. Cambiaghi, A.S., Castelotti, D.S – TRIFUNART (Triple Function Assisted Reproductive Tecnology) Cannula – Hysterometry, Endometrial aspiration and biopsy – A new tool for routine office use,  Instituto Paulista de Ginecologia, Obstetricia e Medicina da Reproducão, São Paulo – SP, Brazil American Society for Reproductive Medicine (ASRM) 62nd Annual Conference,  New Orleans, Louisanna, October 21-25, 2006;
2. Bosteels, Jan, Weyer, S., Puttermans, P., Panayotidis, C., Van Handerdael, B., Gomel, V., Mol, B., Mathieu, C., D’Hooghe, T. – The effectiveness of hysteroscopy in improving pregnancy rates in subfertile womem without other gynaecological syntoms: a systematic review – Human Reproduction Update, Vol.16, nº1 pp. 1-11, 2010.
Raspado Endometrial (“endometrial scratching”) melhora os resultados de Fertilização in vitro
O raspado endometrial ou biópsia do endométrio, antes do início do tratamento de fertilização, pode ser uma boa alternativa para melhorar as taxas de gravidez.
Dois estudos realizados em 2003 e 2007 demonstraram o aumento do sucesso desse tratamento quando uma biópsia endometrial foi realizada no ciclo menstrual anterior ao início da indução da ovulação. O primeiro estudo, realizado por Barash em Israel no ano de 2003, avaliou 134 pacientes que não tiveram sucesso de gravidez em tratamentos de fertilização anteriores. Dessas mulheres, 45 (grupo A) foram submetidas à biópsia do endométrio. As outras 89 (grupo B) não realizaram esse procedimento. O resultado final demonstrou uma taxa de gravidez superior para aquelas que se submeteram ao procedimento: 66,7% para o grupo A contra 30,5% para o grupo B.
O segundo estudo, realizado em 2007, também em Israel, por Anich Raziel, foi semelhante e confirmou essa vantagem, embora não com a mesma intensidade. Pacientes que realizaram biópsia de endométrio previamente à fertilização tiveram taxa de gravidez de 30%, enquanto as que não realizaram o procedimento, somente 12%.
A justificativa dos resultados: Segundo essas publicações, a razão dos melhores resultados a favor da biópsia endometrial baseia-se em experimentos realizados em animais há muitos anos. Esses estudos demonstraram que o trauma endometrial melhorara as chances de gravidez. A explicação seria a produção de histamina e citocinas liberadas após a biópsia, as quais favoreceram a implantação dos embriões (blastocistos).
Conclui-se que o raspado endometrial que antecede a fertilização in vitro é um procedimento seguro e eficiente e pode ser uma oportunidade única quando realizada durante a vídeo-histeroscopia. Embora os estudos anteriores indiquem a realização de mais de uma biópsia, acredito que esse procedimento pode ser feito uma única vez, já que nem sempre são necessárias repetidas intervenções.
Assim, a vídeo-histeroscopia com biópsia única, que deve ser feita entre o 21° e o 26° dia do ciclo, é recomendada com mais dois objetivos:
1) Coleta de material endometrial por pesquisa de células NK (CD56 e CD16);
2) Coleta de material endometrial por pesquisa de endometrite (Plasmócitos – CD 138).
Referências:
1. Barash A, Dekel N, Fieldust S, Segal I, Schechtman E, Granot I. Local injury to the endometrium doubles the incidence of successful pregnancies in patients undergoing in vitro fertilization. FertilSteril 2003;79: 1317–22;
2. Raziel A, Schachter M, Strassburger D, Bern O, Ron-El R, Friedler S. Favorable influence of local injury to the endometrium in intracytoplasmic sperm injection patients with high-order implantation failure. FertilSteril 2007;87:198–201.
Células NK no útero podem causar infertilidade e abortos (CD56+ e CD16+)
As células mais comuns do sistema imunológico na cavidade uterina no momento da implantação do embrião e no início da gestação são as células NK, que têm demonstrado um importante papel em problemas reprodutivos. São encontradas no sangue e no endométrio (interior do útero). Estas duas letras maiúsculas (NK) são a abreviatura em inglês de “Natural Killer”, que significa em português “Assassinas Naturais”. Essas células recebem também outra denominação, CD56 ou CD16 (Cluster of Differentiation), de acordo com o marcador de diferenciação que carregam. Muitos estudos demonstram o aumento delas em pacientes com histórico de abortos (Quenby e Cols., 1999; e Zenclussen e Cols., 2001) e falhas de implantação de embriões, tanto na gravidez natural como nos tratamentos de fertilização (Tuckerman e Cols., 2010). Esses autores pesquisaram as células NK no útero no período após a ovulação e antes da menstruação, pois é nessa fase que ocorre a gravidez. Os estudos demonstraram que as células NK têm maior proporção no endométrio em pacientes com abortos de repetição e em tratamentos de fertilização sem sucesso. No trabalho de Quenby, as mulheres com aborto (22 pacientes) apresentaram 9% de células NK, em média, enquanto o grupo controle (9 pacientes) teve 4,7% (p=0,01). No de Tuckerman, foram analisadas 87 pacientes com abortos e 10 sem abortos, com 11,2% de células NK constatados nas com aborto e 6,2% no controle, sem abortos (p=0,013). Em outro estudo, este mesmo autor investigou um grupo de 40 mulheres que tiveram falhas repetidas de implantação embrionária em ciclos de fertilização in vitro e comparou com um grupo controle de 15 mulheres “normais” (férteis). No resultado, observou que a concentração de células CD56+ no endométrio de pacientes com falha de FIV foi de em média 14,5%, enquanto no controle, 5% (p=0.005).
Embora esses números não possam predizer o sucesso da próxima gestação quando for seguida de tratamento, essa avaliação pode ser importante para assegurar maior chance de resultados positivos. O principal efeito das células NK é a ação tóxica que possuem. É esta citotoxicidade que impede o desenvolvimento dos embriões. Embora as células NK estejam presentes no sangue e no útero, elas diferem na proporção nessas regiões. O antígeno CD16 é praticamente inexistente no endométrio. A origem dessas células no útero é controversa, mas muitos acreditam que elas sejam originadas do sangue. Existem ainda outros estudos que relatam o aumento das NK como causa de miomas (Kitaya e Yasuo, 2010), restrição de crescimento do bebê no período que ainda estiverem no útero e a pré-eclâmpsia, esta última corretamente chamada de toxemia gravídica (Willians e Cols., 2009). Essas alterações podem ser a chave da compreensão das tentativas frustradas de se ter um bebê. O material pode ser colhido por biópsia durante uma histeroscopia realizada no período após a ovulação e encaminhada para análise pela técnica imuno-histoquímica.
Referências:
1. A.W. Tang, Z. Alfirevic, and S. Quenby – Natural killer cells and pregnancy outcomes in women with recurrent miscarriage and infertility: a systematic review Hum. Reprod. Advance Access published May 25, 2011 Human Reproduction, Vol.0, No.0 pp. 1–10, 2011;
2. R. RayAllo – Immunity and recurrent pregnancy loss, The 4thInternacional IVI Congress, April 7-9, 2011, Valencia-Espanha;
3. Tuckerman E, Laird SM, Prakash A, Li TC. – Prognostic value of the measurement of uterine natural killer cells in the endometrium of women with recurrent miscarriage. Hum Reprod2007; 22:2208–2213;
4. Tuckerman E, Mariee N, Prakash A, Li TC, Laird S. – Uterine natural killer cells in peri-implantation endometrium from women with repeated implantation failure after IVF.J Reprod Immunol. 2010 Dec;87(1-2):60-6. Epub 2010 Aug 30;
5. Putowski L, Darmochwal-Kolarz D, Rolinski J, Oleszczuk J, Jakowicki J. The immunological profile of infertile women after repeated IVF failure(preliminary study). Eur J ObstetGynecolReprodBiol2004;112:192–196.
Endometrite  (Plasmócitos – CD 138)
A endometrite tem sido observada em 15% das mulheres que realizam histeroscopia diagnóstica antes do tratamento de fertilização in vitro (Feghali e Cols., 2003) e até em 42% das mulheres que tiveram falhas nesse tratamento. Por isso, o diagnóstico de endometrite tem sido associado a infertilidade, abortos repetidos, parto prematuro e falhas de implantação nos tratamentos de fertilização (Devi Wold e Cols., 2006). A endometrite pode ser causada por bactérias e outros micro-organismos, mas na maioria das vezes não é possível isolar o agente causador da infecção, e o paciente sequer apresenta sintomas que apontam para essa possibilidade. A endometrite pode levar a sintomas discretos, como o corrimento vaginal, dores pélvicas leves ou sangramento vaginal irregular, mas geralmente é assintomática (Polisseni F. e Cols., 2003; DeviWold e Cols., 2006). Ainda assim, pode produzir toxinas (endotoxinas) que causam danos ao embrião e ao processo de implantação. A biópsia do endométrio é o melhor método para que se tenha esse diagnóstico, e pode ser realizada durante a vídeo-histeroscopia indicada antes do início do tratamento de infertilidade, seguida da análise do material pelo médico patologista que identificará, pela técnica imuno-histoquímica, a presença do marcador CD 138 (ou Syndecan-1) no interior do endométrio (estroma), o que indica a presença de células inflamatórias chamadas Plasmócitos. Quando o agente causador não for identificado, o tratamento é feito de modo empírico, com antibióticos de amplo espectro.
Referências
1. MousaviFatemi, Biljana, Linda Ameryckx, Claire Bourgain, Ph.D., Bart Fauser, and Paul Devroey, In vitro fertilization pregnancy in a patient with provenchronic endometritis Human Fertility and Sterility_ Vol. 91, No. 4, April 2009;
2. Polisseni F, Bambirra EA, Camargos AF. Detection of chronic endometritisby diagnostic hysteroscopy in asymptomatic infertile patients. 2003GynecolObstet Invest 2003;55:205–10;
3. Devi Wold AS, Pham N, Arici A. Anatomic factors in recurrent pregnancy loss. SeminReprod Med 2006;24:25–32;
4. Feghali J, Bakar J, Mayenga JM. Systematic hysteroscopy prior to in vitro fertilization. GynecolObstetFertil 2003;31:127–31;
5. Erika B. Johnston-MacAnanny, M.D., Janice Hartnett, M.D., Lawrence L. Engmann, M.D., John C. Nulsen, M.D., M. Melinda Sanders, M.D., Claudio A. Benadiva, M.D.Chronic endometritis is a frequent finding inwomen with recurrent implantation failure afterin vitro fertilization Fertility and Sterility_ Vol. 93, No. 2, January 15, 2010;
6. Cicinelli E, De Ziegler D, Nicoletti R, Colafiglio G, Saliani N, Resta L, Rizzi D, et al. Chronic endometritis: correlation among hysteroscopic, histologic and bacteriologic findings in a prospective trial with 2190 consecutive office hysteroscopies. FertilSteril 2008;89:677–84;
7. Bayer-Garner IB, Nickell JA, Korourian S. Routine syndecan-1 immuno histochemistry aids in the diagnosis of endometritis. Arch Pathol LabMed 2004;128:1000–3;
8. Espinoza J, Erez O, Romero R. Preconceptional antibiotic treatment to prevent preterm birth in women with a previous preterm delivery. AmJ ObstetGynecol 2006;194:630–7;
9. Polisseni F, Bambirra EA, Camargos AF. Detection of chronic endometritis by diagnostic hysteroscopy in asymptomatic infertile patients. GynecolObstet Invest 2003;55:205–10;
10. Romero R, Espinoza J, Mazor M. Can endometrial infection/inflammation explain implantation failure, spontaneous abortion and preterm birth after in vitro fertilization? FertilSteril 2004;82:799–804;
11. Margalioth EJ, Ben-Chetrit A, Gal M, Eldar-Geva T. Investigation and treatment of repeated implantation failure following IVF-ET. Hum Reprod2006;21:3036–43.

Dr. Arnaldo Schizzi Cambiaghi
Ginecologista Obstetra especialista em Reprodução Humana e Cirurgia Endoscópica


 

terça-feira, 14 de agosto de 2012

NOVOS TRATAMENTOS MELHORAM A FERTILIDADE DA MULHER...

Meninas, achei uma matéria sobre vitaminas, no site Guia do bebê,  que ajudam a fertilidade...espero que gostem e comentem por favor....bjus...

Novos tratamentos melhoram a fertilidade da mulher

Mulheres acima de 40 anos apresentam um grande desafio para os tratamentos de infertilidade, pois, após esta idade, os ovários envelhecem e produzem óvulos em menor quantidade e de pior qualidade. É a regra da vida! As chances de gravidez diminuem e as possibilidades de abortos e doenças cromossômicas do bebê aumentam. Os resultados dos tratamentos de fertilização tendem a ser piores e a quantidade de medicação utilizada maior, implicando também num maior custo financeiro. Alguns exames de laboratório podem confirmar esta tendência, mas não definem o real quadro de dificuldades da paciente. Os exames mais importantes para a análise do potencial reprodutivo da mulher são as dosagens dos hormônios FSH, LH, estradiol, antimulleriano e Inibina-B, todos dosados no 3º dia do ciclo menstrual. O exame de ultra-som é também bastante útil para esta avaliação. Os resultados podem até ser normais, contudo, na maioria das vezes, os óvulos são de qualidade indesejável.

A utilização de novos tratamentos que serão agora apresentados oferece alternativas que podem aumentar as chances de gravidez.
Nos últimos meses, novos trabalhos científicos dão uma nova perspectiva para mulheres que querem ter um bebê mas têm dificuldades. São quatro novidades que podem ajudar a ampliar as possibilidades de sucesso: Coenzyma Q10, Vitamina D, DHEA e o Etinil Estradiol. Estes medicamentos são simples, de baixo custo quando comparados aos utilizados nos tratamentos convencionais, e com efeitos colaterais indesejáveis praticamente inexistentes.

Coenzyma Q10
A Coenzima Q10 ou Quinona Q10 é uma substância natural do nosso organismo, presente em quase todas as células humanas. Desempenha um papel essencial na capacidade celular de produzir ATP (Adenosina trifosfato), que representa a unidade básica de energia utilizada pelo nosso corpo para manter as funções vitais. Está concentrada em organelas situadas no citoplasma das células (fora do núcleo), chamadas de mitocôndrias. Os óvulos das mulheres com mais idade têm uma quantidade menor de mitocôndrias e menos funcional, provocando diminuição do ATP e um provável envelhecimento dos óvulos. Esta diminuição leva a um prejuízo da divisão dos cromossomos e um aumento de malformações fetais (Síndrome de Down, Edwards e outras) comuns nas mulheres mais velhas. A concentração de ATP que as células carregam está diretamente relacionada com o potencial de implantação dos embriões. O uso da Coenzyma Q10 pode substituir a Transferência de Citoplasma ( chamado por alguns, de modo inadequado, de "óvulos turbinados"), um procedimento proibido por lei e pela ética médica, embora a sua realização tenha demonstrado um aumento da taxa de gravidez. Neste processo, utilizado para compensar a perda da fertilidade, realiza-se a transferência dedo citoplasma dos óvulos de mulheres jovens para as mais velhas. É chamado de Heteroplasma – presença de material genético de duas fontes - os bebês possuem três origens genéticas (mãe, pai e doadora). O impacto destas três origens provocou experimentalmente, em animais, nascimentos com distúrbios metabólicos graves, daí a razão da proibição.
Uma recente publicação na edição de janeiro de 2010 da revista Fertility Sterility, da Sociedade Americana de Reprodução Humana (ASRM-American Society of Reproductive Medicine), demonstrou que suplementos dietéticos ricos em Coenzyma Q10 como os alimentos sardinha, cavalinha, óleo de soja, nozes, fígado de boi e amendoins, além da complementação em comprimidos, pode melhorar o funcionamento das mitocôndrias, a produção de energia, a maturação dos óvulos e a formação de embriões melhores e com maior chance de implantação. Isto é, a coenzyma Q10 faz o papel semelhante à transferência de citoplasma e, portanto, aumenta as taxas de gravidez.
A Coenzyma Q10 tem um efeito antioxidante 5 a 10 vezes maior que a Vitamina E. É usada há algum tempo em cardiologia para melhorar a atividade cardíaca e também ajuda a prevenir a pré-eclampsia nas pacientes com gravidez de risco
A dose entre 50 e 200mg, além de melhorar a fertilidade, aumenta a capacidade imunológica, previne a pré-eclampsia nas pacientes com gravidez de risco e melhora a função do músculo cardíaco. Não é vendida em farmácias comuns, mas pode ser manipulada em farmácias especializadas.
Referências:
*The use of mitochondrial nutrients to improve the outcome of infertility treatment in older patients- Yaakov,., Casper, Esfandiari, Burstein, Toronto Centre for Advanced Reproductive Technology, Toronto, Ontario, Canada, Fertility and Sterility_ Vol. 93, No. 1, January 2010
*Coenzyme Q10 treatment reduces lipid peroxidation, inducible and endothelial nitric oxide synthases, and germ cell–specific apoptosis in a rat model of testicular ischemia/reperfusion injury- Bulent, Murat, Volkan,Husnu, Sibel , Gorkem /Departments of aUrology, Zonguldak Karaelmas University, Faculty of Medicine, Zonguldak, Fertility and Sterility_ Vol. 93, No. 1, January 2010
*CO-enzime Q10, Resveratrol, E.Burstein,A. Perumalsamy TCART, Toronto, ON, Canadá, 65thº Annual Meeting, 2009 ASRM, Atlanta, USA
*The Infertility Cure, Randine Lewis- Master of Science in Oriental Medicine, Little, Brown and Company, 2004
*International Journal of Gynecology & Obstetrics, Volume 105, Issue 1, April 2009,Pages43-45 Enrique Teran, Isabel Hernandez, Belen Nieto, Rosio Tavara, Juan Emilio Ocampo and Andres Calle

Vitamina D - 25OH vitamina D
Algumas publicações têm demonstrado que quando a vitamina D estiver abaixo dos níveis normais, existe influência negativa na capacidade reprodutiva das mulheres. A dosagem é feita no sangue. Níveis de 250H vitamina D inferiores a 30 devem ser tratados por medicamentos via oral. Tanto o exame como o tratamento são simples e baratos.
A importância da vitamina D é conhecida principalmente no metabolismo ósseo e em outras reações metabólicas, mas, ultimamente, tem sido envolvida em outros processos biológicos do organismo inclusive no crescimento e desenvolvimento celular, auto imunidade, resistência insulina (recentemente foi publicado que a sua influência na síndrome dos ovários policísticos), doenças cardiovasculares e mais recentemente na fertilidade. Publicações científicas analisaram grandes populações e observaram que 67% da população geral apresenta taxas inferiores à necessidade de Vitamina D e necessitam de tratamento, independente de desejarem ou não a gestação. O tratamento deve iniciar com uma dose de ataque por 4 semanas e depois continuar com uma dose menor para a manutenção.
Referência:
*Replete vitamin D stores predict reproductive successfollowing in vitro fertilization- Sebiha, Sangita, Jindal, Jun Shu, Gohar, University, School of Medicine, Department of Obstetrics and Gynecology, Kocaeli, Turkey; Fertility and Sterility_ Vol. -, No. -, - 2009
*Genetic variation in the vitamin D receptor and polycystic ovary syndrome risk, Fertility and Sterility_ Vol. 92, No. 4, October 2009, Touraj Mahmoudi, M.Sc., Department of Genetics, Reproductive Biomedicine Research Center

DHEA (Dehidroepiandrosterona)
O DHEA (Dihidroepiandrosterona) é um hormônio normal no organismo fabricado no ovário e nas glândulas supra-renais. Diminui progressivamente com a idade. É essencial para a fabricação do hormônio estrógeno da mulher e é vendido como suplemento alimentar com o objetivo de combater o envelhecimento e melhorar a sensação de bem-estar. A falta reduz o desejo sexual, a massa muscular e as ações do sistema imunológico.
Durante o período reprodutivo da mulher, sua concentração no organismo é mais alta. Quando está abaixo do normal, reflete em outros hormônios femininos que também estarão em concentração menor, prejudicando a reprodução. Diversos trabalhos científicos têm demonstrado sua ação positiva em mulheres mais velhas com dificuldade em engravidar ou com falência ovariana precoce. Nestes casos o hormônio FSH está acima do limite ideal (maior do que 10) o que significa que o ovário não produz mais óvulos de boa qualidade. A ingestão do hormônio DHEA por via oral em um período não inferior a dois meses tem demonstrado aumentar as chances de gravidez
O DHEA foi amplamente vendido em todo o mundo durante a década de 90, como uma medicação milagrosa no combate ao envelhecimento, prevenção de doenças cardíacas, obesidade e até na prevenção à doença de Alzheimer. Entretanto, os seus efeitos benéficos não foram comprovados e por isso, em alguns países, como o Brasil, a venda foi proibida, embora a sua aquisição possa ser feita sem dificuldades pela Internet. Devido à resolução - RDC número 47, de 2 de junho de 2000, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária proibiu a comercialização desta substância no nosso país por não ter sua eficácia comprovada para o que se propunha na época. Nos EUA, porém, foi aprovada como suplemento alimentar e até hoje é comercializada sem restrição. A compra pode ser feita pela Internet com receita médica.
Referências:
*Premature ovarian failure and dehydroepiandrosterone; Reprint requests: Leonidas Mamas M.D., Ph.D., Neogenesis IVF Centre, 3 Kifisias Ave, 151 23 Marousi, Athens, Greece (Fertility and Sterility_ Vol. 91, No. 2, February 2009 0015-0282/09/$36.00; Copyright ª2009 American Society for Reproductive Medicine, Published by Elsevier Inc.

Etinil Estradiol
O etinil estradiol é um hormônio natural que pode ajudar mulheres com mais idade, próximas a menopausa ou com falência ovariana precoce ficarem grávidas. Estas mulheres que tem o hormônio FSH em níveis elevados (maior que 10) e não respondem à indução da ovulação, podem ser beneficiadas com este hormônio.
A dosagem do FSH no 3º dia do ciclo menstrual no sangue da mulher é a avaliação mais objetiva e simples para se conhecer a capacidade do ovário em produzir óvulos de boa qualidade. O ideal é que o seu nível esteja abaixo de 10. Quando estiver acima deste nível, as chances de gravidez serão muito pequenas. Nestes casos o ovário responde muito pouco ou nem responde aos estímulos hormonais.
Recentes publicações demonstraram que, os pacientes nas condições descritas acima, que receberam o medicamento etnilestradiol (diferente de estradiol) tiveram o FSH diminuído para níveis inferiores a 10 e que por isso aumentaram a sua chance de gravidez. O etinilestradiol ajuda a restaurar os receptores de FSH, que antes não tinham, apesar de estarem em um nível bastante alto. Com este tratamento, os autores conseguiram taxas de gravidez de 25% com os próprios óvulos, em mulheres que já tinham indicações de tratamento com óvulos doados. Esta medicação não está disponível em farmácias comuns, mas pode ser adquirida com orientação médica em farmácias de manipulação.
Referência:
*Mild stimulation in poor responders; Jerome H Check do Instituto Cooper de Reprodução Humana em Melrose Park, PA Estados Unidos, 3rd IVI International Congress; Madrid Espanha; maio/2009 .

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

VALORES DE FIV......

Olá meninas, achei esse assunto bem interessante,  gostaria de agradecer a Mãeflor que criou  um tpc no Efamily , sobre preços da FERTILIZAÇÃO IN VITRO e com sua autorização, vou postar para vcs...Lembrando que esses valores, foram repassados pelas tentantes, que fizeram Fiv, podendo ter variações....o intuito deste tópico e para termos base de preços, pois mtas vezes não temos noção de valores para começar, recomeçar...enfim...vamos lá...e Boa sorte...

RIO DE JANEIRO
VIDA FERTIL – R$ 10.000,00 + CONSULTA R$300,00
PRO NASCER-R$9.000,00
SER HUMANA – R$13.900,00
RIO FIV – R$10.000,00 + CONSULTA R$300,00
CENTRO DE INFERTILIDADE – CAMPOS – R$11.000,00 + CONSULTA R$ 250,00
CLINICA PRIMORDIA(LIGADA AO HUNTINGTON) – R$9.000,00 + CONSULTA R$ 400,00
CLINICA ORIGEM – R$ 9.900,00 + CONSULTA 300,00

SÃO PAULO
CLINICA VIVITÁ – DR. GEORGES FASSOLAS – R$ 10.500,00
PROJETO BETA – R$7.500,00  
DRA DANIELLA CASTELLOTTI – R$ 8.500,00 + CONSULTA R$ 480,00
IPGO – R$ 9.200,00
FGO – R$ 12.000,00
FERTILITY – R$ 11.000,00
CLINICA CRH  SANTANA – R$ 9.250,00 + CONSULTA R$ 250,00
HOSPITAL SIRIO LIBANÊS – R$ 12.500,00
HUNTINGTON – R$12.000,00 + CONSULTA R$ 400,00
FUNDAÇÃO ABC- IDÉIA FERTIL – DEPENDE DO PROTOCOLO +- 7.500,00  COM MEDICAÇÃO INCLUÍDA
PROJETO HUNTINGTON NO HOSPITAL STA JOANA – R$ 8.200,00
CLINICA VIDA BEM VINDA- R$6.000,00
MATER PRIME – MOEMA – R$ 8.500,00
CLINICA ENGRAVIDA – R$ 12.000,00 Fiv + medicação
UNIFESP – R$ 3.000,00 À R$ 11.000,00
CLINICA SONOLAYER-GUARULHOS – R$ 10.000,00 + CONSULTA R$ 150,00
CRH – CAMPINAS – R$ 8.000,00 PELO PROJETO ACESSO
PROJETO MAMÃE CEGONHA CHR-RIBEIRÃO PRETO –R$ 2.800,00 + MEDICAMENTOS R$ 5.000,00(RENDA ATÉ 3 SALARIOS MINIMOS)
MATRIX – RIBEIRÃO PRETO – R$ 8.100,00 + CONSULTA R$ 350,00
INFERT – RIBEIRÃO PRETO – R$ 9.600,00

MINAS GERAIS
FERTIBABY – CONTAGEM-MG – R$ 5.400,00
FERTIL REPRODUÇÃO HUMANA-MONTES CLAROS-MG-R$ 12.000,00+ CONSULTA R$220,00

BAHIA
CLINICA IVI-R$ 10.500,00
CLINICA GENESIS – SALVADOR – R$ PELO PROGRAMA ACESSO +- R$ 7.000,00

PERNAMBUCO
CENTRO DE REPROODUÇÃO HUMANA DE PERNAMBUCO – R$ PELO PROGRAMA ACESSO +- R$ 6.000,00

PORTO ALEGRE
SEGIR – R$ 6.900,00 + CONSULTA

PARANÁ
Dr. RODRIGO BERGER – R$ 9.000,00
FERTICLINICA – MARINGÁ – R$ 5.900,00
CLINICA EMBRYO – R$ 10.000,00
CLINICA PARANAENSE – TEM VÁRIOS PLANOS –UM DELES É  R$ 9.500,00
CLINICA FERTILITÁ – R$ 9.900,00

Lembrando que são valores de referência, podendo ter variações, os valores não estão incluidos  os medicamentos...Estou fazendo pesquisa tb sobre valores de medicações, aguardem...Se vcs tem valores de outras clinicas por favor me escrevam para eu poder adicionar...vamos nos ajudar  meninas...JUNTAS CHEGAREMOS LÁ....


quarta-feira, 8 de agosto de 2012

FIV EM MULHERES MADURAS...

Meninas, achei um artigo da IPGO mto interessante e gostaria de dividir com vcs...

Mulheres ao redor de 40 anos têm normalmente uma quantidade menor de óvulos para serem fertilizados e, por isso, podem responder mal à estimulação ovariana Por estas razões, têm ciclos ovarianos cancelados implicando em desânimo, frustração e abandono do tratamento, além do alto custo financeiro gasto em medicação. Esses casos acabam frequentemente encaminhados para um Programa de Ovodoação.
Uma alternativa para estas mulheres é o Mini-FIV idealizado pelos japoneses da Kato Ladies Clinic, aperfeiçoado pelo St. Luke’s Hospital in St. Louis e utilizado pelo IPGO.
O Mini-FIV é indicado para mulheres com baixa reserva ovariana que desejam usar seus próprios óvulos ao invés de óvulos de doadoras. Ao invés de altas doses hormonais para tentar recrutar um número maior de folículos ovulatórios, opta-se por modelos mais econômicos (protocolo de mínima estimulação ovariana – MEO), em que se obtém um número pequeno porém de melhor qualidade, além das vantagens de não ter os efeitos colaterais de hiperestimulação ovariana e com um custo financeiro muito menor.

“Armazenamento” de embriões

Como alternativa, as induções podem ser repetidas, isto é, os óvulos são coletados em duas ou três induções diferentes, em meses seguidos ou não, fertilizados, congelados(vitrificados) e transferidos, de uma só vez, em um ciclo seguinte. Assim, utilizando-se menos medicação obtém-se um número maior de embriões em uma única transferência. Esta possibilidade é interessante por reduzir as pressões emocionais somadas nas várias tentativas que serão reduzidas á uma única transferência.
O sucesso do tratamento vai depender da experiência do profissional com o protocolo de Mínima Estimulação Ovariana, um laboratório que tenha um controle da qualidade do ar puro, sem toxinas, possibilitando o melhor desenvolvimento embrionário, e um Programa de Congelamento (vitrificação) altamente confiável.

Alguns Exemplos

Caso Clínico 1
Uma mulher de 43 anos, com dois filhos do primeiro casamento, é casada pela segunda vez com um homem de 32 anos e sem filhos. Realizou tratamentos sem sucesso e, apesar de ter recebido altas doses de hormônios nos tratamentos de FIV convencional, não obteve sucesso.
Realizou o programa de Mini-FIV, com pequena quantidade de hormônios (Mínima Estimulação Ovariana – MEO), coletando por ciclo um ou dois óvulos, que foram fertilizados e congelados. Após três coletas, os embriões foram transferidos, resultando em gravidez.
Caso clínico 2
Uma mulher de 41 anos, casada há dois anos, mãe de um filho de dez anos do primeiro casamento, não engravidava naturalmente há dois anos e apresentava FSH maior que 14, isto é, uma baixa reserva ovariana. Seu marido tinha sêmen normal. Foi tratada em outras clínicas com altas doses de hormônios, mas coletou no máximo dois óvulos e transferiu um único embrião. No IPGO, recebeu durante dois meses o hormônio etinilestradiol na dose 0,002 mg/dia, com o objetivo de diminuir o FSH, e a Coenzyma Q10 – 120 mg/dia. Realizou 2 ciclos de Mini-FIV. No primeiro, congelou por vitrificação um único embrião, e na segunda coleta teve mais dois óvulos e também um único embrião. Posteriormente, foram transferidos os dois embriões e a paciente engravidou de um único bebê saudável.

terça-feira, 7 de agosto de 2012

ALEGRIAS E TRISTEZAS!!!!!

Ontem vivi um misto de alegrias e tristezas....
Alegria pela minha amiga Mara, ter o seu sonhado POSITIVO.....uma emoção sem tamanho, um alívio, um sentimento de dever cumprido, um extase....confesso que senti tudo isso por ela...Que Deus Abençoe a sua gravidez e que esse(s) serzinho(s) de luz, lhe traga(m) mtas felicidades para a sua família...

E minha Tristeza pela minha amiga Priscila, na sua 4 tentativa...amiga sem palavras, sei o quanto é doído, triste... apenas te mando boas vibrações e mta força para superar essa fase dificil...Com tudo i sso volta os pqs, podia ser bem diferente...mas enfim, não sabemos....de nada.....

E eu depois de pensar mto, amadas, cheguei a conclusão que não vou tentar mais...É mto dolorido, mta tristeza e outra estou nesse caminho sozinha, sem apoio de quem mais precisava, e eu não posso pagar o tto, isso é mto doído....
Vou me cuidar, emagrecer, fazer ginástica....vou viver por mim.....


MAS.....minha alegria maior que divido com vcs...
Na minha consulta com o DR. Rodrigo, depois de uma longa conversa, ele me convidou para trabalhar em uma ONG, que ele tem , para ajudar casais com problema de infertilidade.....Simplemente amei essa idéia.....e vai ser onde eu gastarei minhas energias de hoje em diante....

Aqui no meu cantinho, continuarei postando assuntos sobre FIV,  fertilidade, jamais deixarei o meu blog, e as amizades verdadeiras que fiz aqui.....

Grande bj, fiquem com Deus....












sexta-feira, 3 de agosto de 2012

CROSSMATCH......

Olá meninas!!!um dos exames que fiz foi o crossmatch e deu negativo, confesso que me deixou confusa, pq eu ja tive 2 filhas e como pode ter dado negativo?(para estar bom, tem que dar positivo)...O médico me explicou que o sangue do meu marido é mto parecido com o meu e que minhas filhas foram de outro casamento, marido diferente, sangue diferente.....E terei que tomar 3 doses de vacina ILP- vacina com leucócitos paternos, a famosa vacina do papai...
Andei pesquisando, mtos médicos são contra, outros a favor, dai pensei mal não fará, então pq não tentar?
Abaixo tem uma explicação sobre esse exame, que achei bem interessante da Clinica RDO, espero que gostem e entendam a explicação deles....

Mais uma coisa que descobri depois da minha 1 FIV, que não foi investigada....

Cross-Match

Acredita-se que o sistema imune materno possua mecanismos para reconhecimento da carga genética diferente de um feto, e com isso, consiga protegê-lo contra a destruição. Haveria, assim, a produção dos chamados anticorpos bloqueadores que protegeriam o embrião recém-implantado no útero. Este tipo de resposta recebe o nome de aloimunidade. Quando não existe grande variabilidade genética entre o homem e a mulher, mesmo que eles não sejam parentes, tais anticorpos não são produzidos, deixando o embrião susceptível ao ataque do sistema imune. Portanto, se existe certo grau de semelhança entre o HLA materno e paterno, tais anticorpos bloqueadores não serão produzidos. Sendo assim, o embrião tem maior chance de ser destruído pelo sistema imune da mãe e o quadro clínico em tais casos poderá ser reconhecido como abortamento de repetição.

Vacina com linfócitos paternos (ILP)
É para tais casos que costumamos indicar um tratamento imunológico baseado na utilização de vacinas produzidas com linfócitos presentes no sangue do pai, que são injetados no organismo da mãe com o intuito de estimular, por uma via diferente, a produção de anticorpos contra o HLA paterno, que poderão, assim, ter o efeito protetor numa gravidez subseqüente. Esta é a teoria que justifica o tratamento de imunização com linfócitos paternos (ILP) para casos de abortamentos de repetição de causa aloimune.

Exame de Cross-Match
A avaliação da presença de tais anticorpos é feita com um exame denominado Cross-Match, que pesquisa a existência de anticorpos contra linfócitos paternos no sangue da mãe. Existem diferentes métodos para a detecção desses anticorpos no soro materno, tais como a microlinfocitotoxicidade e a Citometria de Fluxo Quantitativa, sendo somente o último indicado para a avaliação na área de reprodução, principalmente por ser mais sensível e apresentar menos variância entre resultados da mesma amostra. Os resultados dos exames de Cross-Match são usados para indicar o tratamento e para monitorizar a resposta materna à aplicação das vacinas (ILP).
Após mais de 4 anos de estatística e experiência com nossas pacientes, concluímos que 3 aplicações de ILP com intervalos médios de 3 semanas são suficientes para sensibilizar a grande maioria das pacientes, e em torno de 30% dos casos necessitam de mais uma dose de reforço. Uma vez imunizada, a paciente permanece por volta de 6 meses sem a necessidade de novo tratamento, possibilitando assim durante esse período engravidar espontaneamente ou por métodos de fertilização caso seja necessário. 

É importante lembrar que todo casal deve passar por prévia consulta com médico especializado antes de qualquer tipo de tratamento. Só o médico é capaz de julgar a necessidade de exames complementares coadjuvantes bem como qual terapêutica será necessária para cada casal. 

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

DICAS PARA COMEÇAR A FIV.....

Olá meninas, hoje irei levar os exames para o Dr. Rodrigo dar uma olhada, e para marcar a histeroscopia e videolaparoscopia ....Tb tenho hematologista para saber mais sobre trombofilia...
Hoje senti uma vontade enorme de recomeçar a FIV, estranho isso não é?vamos ver se amanhã passa...kkkkkk
Eu estava pensando de que forma ajudar as futuras tentantes, pois quando decidimos optar pela FIV, ficamos perdidas, lendo tudo...e mtas vezes ficamos mais confusas....
Então vamos lá....

Pesquisar , tirar referências da clinica, do médico, pesquisar preços e projetos de fertilização....

Médico: vc tem que confiar nele, se sentir segura, abraçada, tipo esse é o cara.....Ele tem que te encantar, pois afinal ele que vai ajudar a realizar o seu sonho de ser mãe....

Equipe:tb tem que ter encantamento, pois vai ser o elo de comunicação entre vc e  seu médico...

Durante a consulta, vc tem que perceber que ele está interessado em sanar suas dúvidas, portanto ele tem que responder a todas as suas peguntas, sem estar preocupado com o horário.....e mto menos ja querendo começar o tratamento...
Volto a dizer, estamos ansiosas, querendo ter um bebê, e não percebemos os detalhes que estão a nossa volta, mtas vezes percebemos tarde demais...

A FIV tem uma % maior de nEgativos do que de positivos...
então temos que nos prevenir, fazendo a nossa parte, escolhendo um bom médico, fazendo exames e tentando deixar a ansiedade de lado....pois isso atrapalha....
Outra dica super importante....não esqueçam do ÁCIDO FÓLICO!!!!






Depois postarei sobre as vitaminas, complementos, etc.....
                                    Grande bj......












terça-feira, 31 de julho de 2012

Exames para começar a FIV.....

Bem meninas, resolvi postar os exames para começar o tto FIV, lembrando que os médicos pedem poucos, desses que irei postar, mas depois de um negativo, de uma decepção, de ter jogado dh fora, acredito que devemos bater o pé e exigir, afinal estamos pagando ( e que não é barato), é o nosso sonho....então....
Para a 1 FIV, fiz somente, FSH, LH, ESTRADIOL, PROLACTINA  e os exames para o casal, e o marido espermograma.....
Depois do negativo, fiz todos os exames abaixo, onde descobri trombofilia.....

- FSH
- LH
- Estradiol
- PRL
- TSH
- T4 livre
- DHEA
- SDHEA
- Tipagem sanguínea
- Androstenediona
- 17 hidroxiprogesterona
- Testosterona total e Testosterona livre
- Pesquisa da Mutação do Fator V Leiden
- Pesquisa da Mutação da Protrombina
- Pesquisa da Mutação da MTHFR (2 tipos)
- Anticardiolipinas IgM/ IgG
- Anticoagulante Lúpico
- Antitrombina III
- Homocisteína
- FAN
- Antiperoxidase Tireoidiana
- Proteína C
- Proteína S
- Anti-Tireoglobulina
- Pesquisas Células NK
- Cariótipo com banda G no sangue periférico
Exames (para o casal):
 - Hepatite B
- Hepatite C
- HIV I e II
- VDRL
- HTLV I e II

Exame (para o marido):

- Cariótipo com banda G no sangue periférico

- Espermograma (Morfologia de Kruger)
>>> O espermograma deve ter 2 a 5 dias de abstinência sexual para ser feito

Fiz tb o crossmatch, por conta própria, eu não quero deixar nada para trás, para partir para a 2 e ultima tentativa....

domingo, 29 de julho de 2012

DESCOBRI A TROMBOFILIA.....

Isso mesmo trombofilia......
Fiz todos os exames e enviei para o médico de São Paulo, na quinta-feira ele me ligou, dizendo que apareceu em 2 exames a trombofilia...PROTEÍNA C E  ANTI-CARDIOLIPINA.....estou assustada, com raiva....custava terem feito os exames antes da primeira tentativA? Eu sei que mesmo fazendo todos os exames eu correria o risco de um negativo....mas pelo menos eu ficaria tranquila, pq minha parte eu teria feito e só faltaria a parte de Deus.....
Naõ sei...não sei.....
No dia 10 de agosto, farei histeroscopia e videolaparoscopia,  vamos ver se o médico abençoado conseguirá reverter a laqueadura....mas mesmo assim, eu não tenho mto tempo para treinar....meninas corro contra o tempo....O medico de São Paulo disse que é ótimo fazer FIV, após a histeroscopia...então.....
Sabem, ando meio deprimida, triste.....não sei o que esta acontecendo comigo...acho que preciso de colo, de férias.....das minhas filhas por perto.....Infelizmente elas moram fora......saudades enormes....
O médico me passou o protocolo que irei usar, totalmente diferente, agora começo a tomar buferin cardio, vitamina E, vitamina C....

Amanhã, postarei dicas sobre a primeira FIV, Exames, medicamentos....vamos nos unir, para não cairmos mais na mãos de alguns mercenários, que se aproveitam dos nossos sonhos e  fraquezas...





domingo, 15 de julho de 2012

CONGELANDO.....

Olá, esta semana fiquei um pouco reclusa, estou mais quieta, pensando, não sei algo esta mudando...
O fato é que aqui está mto frio.....
Ontem recebemos amigos em casa, churrasco, pinhão assado no fogão a lenha....quentão...tudo perfeito...
Hoje tb tivemos visitas dos meus sogros, um bom churrasco novamente, polenta frita e risoto....
A tarde ficamos nós 4 no sofá da sala, enrolados em cobertores e assistindo filme....Mto bom...
Agora estou preparando uma sopinha, para fechar com chave de ouro nosso domingo...
Amanhã jantarei com minha filha, que eu amo mto....estou esperando a chegada da mais nova, estou com mtas saudades...

Bem esta semana é para vir minha menstruação....parece engraçado, mas me desencanei da FIV, claro que ainda estou com a ferida aberta, mas HOJE, não penso em fazer novamente....vamos ver o que o futuro me reserva...
pesquisei sobre reversão de laqueadura, e confesso que não são as melhores...mas depois de uma Fiv, o que é melhor??...tenho Fé....e  isso ninguém vai me tirar...
Essa semana tb foi de mais negativos com as meninas do forum....ninguém merece isso...e a gente escuta a mãe que matou seus dois filhos, aliás isso não é mãe, é uma coisa...
estou pensando mto em adoção, bem que podiam deixar um bebêzinho na porta aqui de casa....rsrsrs

Digitando, lembrei-me de minha avó materna e do meu vôzinho...quanta saudades....Como eu me sentia protegida com eles por perto....saudades......
bem eu tenho mais 2 irmãos, uma menina e um menino....(quem vê pensa que são menores...), meu irmão é 4 anos mais novo que eu, e a minha irmã 8 anos.....
Meu irmão é solteiro, sem filhos
Minha irmã, é divorciada, tem 3 filhos, um casal de gêmeos e uma menina(que amo-os mto)
Somos distantes, a vida ou nós mesmos(com as nossas mágoas, feridas, frustações), nos separou....O unico elo que nos liga ainda é minha mãe querida.....
Meu irmão tem uma triste história, desde os 13 anos(isso mesmo), é dependente químico...sofremos, choramos, internamos....e infelizmente ainda não saiu desta vida....
amanhã vou contar toda a história do meu irmão, que mesmo distante todas as noites oro por ele...
Como a vida pode ser tão dificil....provações, carma?????
Enfim....Vamos vivendo...





segunda-feira, 9 de julho de 2012

MTO FRIO!!!!!

Bom dia!!! segunda-feira mto frio 6°...vontade de ficar embaixo das cobertas.....

voltando as minhas lembranças....
Minha mãe ja não trabalhava no escritório , eu ja era maiorzinha acho que uns 8 anos,
lembro-me da minha escola....eu indo a pé, morava perto....Não lembro dos rostos, nem da minha sala....só lembro que todos me conheciam, pois meu paidrasto tinha uma lanchonete ao lado do único hospital da cidade...e que eu era a queridinha das professoras....pq eu era uma criança triste, tímida e que era maltratada pelo paidrasto...
Eu ia sempre para escola com machucados, com pernas e braços roxos....realmente eu era triste, ......eu queria ter a vida das minhas coleguinhas e não a minha...pq elas tinham uma família e eu não tinha.....elas eram felizes e eu não.....quanta tristeza e medo em uma menina....

domingo, 8 de julho de 2012

REVERSÃO.......

Olá....dia 05/07 fui consultar um novo médico e simplesmente amei, depois de 3 horas espera, mas valeu cada segundo.....Sabe aquele paizão, quando me olhou abriu um baita sorriso e disse seja bem vinda....
pois é foi assim  que o Dr Rodrigo me recebeu...conversamos, chorei, respondi, reclamei, questionei....bem ele me pediu exames, mas..........ME DEU UMA ESPERANÇA DE REVERTER A LAQUEADURA, durante um exame que terei que fazer....pensem em uma guria com o sorriso na orelha....era eu.....sim ele me deu esperanças.....e se não der certo fazemos FIV novamente....sinceramente não sei o que o futuro me reserva, mas estou mais tranquila e mais confiante.......
Este final de semana fiquei com meu marido, minha filha veio me visitar, fui cortar o cabelo, fazer as unhas....tudo bem tranquilo...voltando ao normal.....
Todos os domingos tomamos café da manhã em uma confeitaria e hoje não foi diferente....
Depois fomos novamente na ROTA DO VINHO em são José dos Pinhais, passamos nas vinícolas, experimentamos vinhos, queijos, salames, quentão...hum uma delícia...fora a paisagem, amo a natureza e a sua beleza....Depois fomos em um café colonial Casarão, gente pensem em uma pessoa quase explodindo...kkkk Era eu e
 todas as pessoas que lotavam o lugar....rsrsrs Mto bom...recomendo....
no final da tarde fomos ao Leroy Merlin, comprar algumas coisinhas.....e voltamos pra casa já anoitecendo e com mto frio....Agora estamos largados no sofá assistindo filme, comendo um queijinho e um bom vinho....
Graças a Deus , nossa rotina esta voltando ao normal...
Tenho uma vida fora da FIV e pós FIV e não quero perde-la....Deus sabe o que faz...
As meninas que estão iniciando...por favor puxem o freio de mão...infelizmente essa é a realidade.....Não estou sendo pessimista...só realista...de todoas as gurias que conheci e que fizemos amizade, apenas uma deu positivo.....Gostaria que fosse diferente....vou citar algumas aqui...Tatimoraes, Fabarbosa, FranMaia, Sonhovida, Vitoria2, Daiany Ellen, Jucca, Mãeflor, Kel rosa, Analiram, Priscila, Irene....e outras....meninas mta força, discernimento....Vcs são mulheres de mta coragem, guerreiras....o meu imenso carinho e admiração por vcs....

E a minha querida amiga Ana, que com mta coragem, fé...conseguiu o seu positivo....Parabéns.....quero conhecer meus sobrinhos...rsrsrs


Amanhã farei novos exames de sangue, depois posto aqui para vcs.....

Caí, mas estou me levantando, com mais força, garra e tranquilidade.....

                                                       estou te esperando meu filho amado....

quarta-feira, 4 de julho de 2012

LIBERTADORES.....

Hoje é a final da libertadores, o Brasil esta parando....
Amanhã tenho médico, por indicação de uma colega de FIV...rsrsrs
estou com uma relação de exames que ainda não fiz que irei pedir a ele, e tem tb a histeroscopia,  li relatos de mulheres que fizeram exame de sangue e Us intravaginal, estava tudo ok, e depois da histero, apareceu (endometriose, polipos, etc...), vou  pesquisar tudo..Estou aguardando os resultados dos exames que ja fiz, quando estiverem todos prontos, postarei os resultados...
Hoje o pq, voltou a me assombrar, pq não deu certo, pq???É incrivel, como isso não sai da cabeça, tento me distrair, fazer outras coisas, mas isso ainda me assombra.....Mtas vezes tento fazer de conta que não aconteceu nada, que vou começar.....Estou tentando me enganar....rsrsrs

As minhas lembranças estão aparecendo, mas em diversas épocas, sem sequencia, conforme vou lembrando, vou escrevendo.....vai virar uma bagunça kkkkkk

Faz dias que quero postar uma resposta que tive de DEus, demorou dias para eu chegar a essa conclusão e para lembrar de escrever.....
Isso vai responder o meu pq.....
Vc pediu para que eu te enviasse um bebê com saúde, perfeito....então filha atendi o seu pedido....
PONTO FINAL.......
sem comentários




PQ???

É complicado essa vida....rsrsrs Não entendemos o pq das coisas, nem sabemos direito quem somos, pq estamos aqui...e a batalha continua e os pqs....

Quando minhas filhas eram pequenas, teve a época do pq...rsrsrs pq isso mãe, pq daquilo.....rsrsrs e calmamente explicávamos....Mal eu sabia que os pqs nos acompanham a vida toda.....

Esses dois dias me recordei de várias coisas da minha infancia, não sei se estavam escondidas na minha memória...

Lembrei que um dia fui comer maria mole, sabe aquelas compridas...nem sei se existem ainda...pois bem, minha mãe foi me dar e ao esticar a mão para eu pegar, a maria mole balançou e eu gritei e comecei a chorar de medo, achando que ela estava viva....kkkkkk
lembro-me da minha mãe rindo mto e eu apavorada.....rsrsrs

Lembro tb que íamos de kombi, para o trabalho de minha mãe, várias pessoas iam juntas teve um dia que tive uma crise de amigdalas mto forte,  dentro da kombi, tive convulsão de tanta febre, minha mãe e as pessoas ficaram apavoradas, cheguei a vomitar e fazer xixi...depois disso não lembro de nada mais...
Minhas lembranças são como flashs, não tem inicio e nem fim....













terça-feira, 3 de julho de 2012

ORAÇÃO!!!

Todos os dias escuto a Padre Marcelo, pela internet, e ontem ele  fez uma oração mto linda, que me emocionou mto e  gostaria de dividi-la com vcs!!!

Amados, como dissemos hoje no Nosso Momento de Fé, são muitas as mulheres que desejam ter um filho e não conseguem. Por isso estou postando agora uma grande e bela oração, a ORAÇÃO DE CURA DO ÚTERO, vamos fazê-la com muita fé para que Jesus nos abençoe: "Pai celestial, peço que envies o Teu Espírito Santo e ilumines o útero da minha mãe. Purifica-o de qualquer negatividade ou mancha e enche-o com a Tua luz, poder e majestade.
Enquanto me vejo sendo concebido, enche este momento com a Tua majestade e esplendor. Modela-me à Tua imagem e semelhança e enche-me com Tua luz e amor (Ágape).
Querida Mãe Maria, peço que tu estejas comigo desde o momento da concepção, protegendo-me e intercedendo por mim, juntamente com os anjos e com os santos, diante da Santíssima Trindade. Abastece-me, querida Mãe, com o amor materno que precisei e não recebi.
Senhor Jesus Cristo, peço que venhas e fiques comigo desde o momento da minha concepção. Enche-me, em Teu infinito amor e misericórdia, com o fogo do Teu divino amor (Ágape).
Derrama sobre mim, suave Jesus, todos os dons e graças. Cura-me de toda mágoa e purifica-me de toda negatividade que me foi transmitida, consciente ou inconscientemente, enquanto estava no útero da minha mãe. Abastece-me com o amor paterno de que precisava e não recebi.
À medida que percorremos cada mês, Senhor Jesus, purifica-me, cura-me, refrigera-me, restaura-me, ilumina-me e transforma-me.
Remove todas as trevas e lava-me no Teu precioso Sangue.
À medida que caminhamos no primeiro mês, Senhor Jesus, remove toda raiva, ansiedade ou medo que minha mãe possa ter transmitido a mim.
À medida que caminhamos no segundo mês, suave Jesus, remove todo abandono, raiva, ansiedade, amargura, confusão, medo, culpa, insegurança, rejeição, ressentimento ou vergonha que possa ter sido transmitidos a mim quando minha mãe soube que eu ia nascer e começou a informar à família e aos amigos que estava grávida.
À medida que caminhamos no terceiro mês, Senhor Jesus, remove toda raiva, amargura, confusão ou medo que minha mãe possa ter inconscientemente transmitido a mim.
Remove qualquer sentimento de culpa que eu possa ter tido porque minha mãe se sentia mal ou porque sua gravidez causou problemas financeiros. Permite que eu não mais me sinta um peso. Ajuda-me, Senhor Jesus, a me sentir totalmente envolvido pelo amor do meu pai e da minha mãe. Deixa-me sentir o amor deles por mim e sua alegria porque vou nascer.
À medida que caminhamos no quarto mês, Senhor Jesus, enche-me com a Tua luz e amor (Ágape) e remove qualquer negatividade que minha mãe me transmitiu.
À medida que caminhamos no quinto mês, Senhor Jesus, peço que me cures de uma possível falta de oxigênio causada pela posição do cordão umbilical ou por doença. Simplesmente inunda-me com a Tua paz e tranquilidade. Remove qualquer temor que possa ter sido transmitido a mim pela minha mãe e enche-me de confiança plena em Ti, Senhor Jesus.
À medida que caminhamos no sexto mês, Senhor Jesus, enche-me com a Tua luz e amor (Ágape). Por favor, remove toda treva e negatividade transmitidas a mim por minha mãe, consciente ou inconscientemente.
À medida que caminhamos no sétimo mês, Senhor Jesus, cura-me de qualquer raiva, amargura, medo ou ressentimento que possa ter recebido de minha mãe. Enche-me com a Tua alegria e esperança.
À medida que caminhamos no oitavo mês, Senhor Jesus, cura-me de qualquer ansiedade ou medo transmitidos a mim por minha mãe. Enche-me com serenidade e confiança em Ti, suave Jesus.
À medida que caminhamos no nono mês, Senhor Jesus, enche-me com a Tua paz e amor (Ágape).
Por favor, remove qualquer ansiedade, medo ou culpa que possam ter sido transmitidos a mim por minha mãe, porque o momento do parto estava chegando. Enche-me, Senhor Jesus com a Tua luz e amor ( Ágape ).
Obrigado, Senhor Jesus, por me acompanhares durante os nove meses dentro do útero da minha mãe, purificando-me e curando-me.
Senhor Jesus Cristo, vejo-me agora preparando-me para nascer. Durante as horas do parto, remove qualquer raiva, amargura, confusão, medo, culpa ou ressentimento que eu ou minha mãe possa ter sentido. Enche com luz e amor o momento do meu nascimento.
Vejo-me agora nascendo nas Tuas mãos santas e amorosas, Senhor Jesus. Enquanto me seguras, sorris para mim e, com alegria, me apresentas ao Pai.
Ele gentilmente me toma em Seus braços e diz: “És precisoso a meus olhos…e te amo”( Is 43, 4a ). Ele me enche com a plenitude de amor paterno ( Ágape ) que somente Ele pode dar. Inunda-me completamente com o Seu amor e aceitação incondicionais.
Gentilmente, entrega-me a Maria, minha Mãe. Enquanto me carrega ternamente nos braços, Ela sorri para mim. Seus olhos cheios de amor, e Ela beija meu rosto e meus dedos com seus lindos lábios.
Acalma meu primeiro choro com suaves palavras de amor: “Minha criança, como você é bonita. Como é preciosa aos olhos de Deus. Eu a amo, meu tesouro.
Não chore, vou segurá-la sempre bem junto ao meu Coração Imaculado e a pulsaçao dele vai aliviá-la e acalmá-la.
Ó minha linda criança, como amo você.” Ela enxuga minhas lágrimas com seus dedos delicados e me conduz à minha mãe que me abraça com amor e chora lágrimas de alegria.
Minha mãe me segura bem junto de si e diz: “Eu amo você, meu lindo bebezinho, eu amo você.” Amém.


domingo, 1 de julho de 2012

Fenix!!!!

Ressurgindo das cinzas......Isso mesmo....Estou me sentindo assim.....
Ontem fui ao aniversário de um aninho, estava legal, é engraçado, depois de entrar no mundo da FIV, encontramos com pessoas que estão passando ou passaram por isso.....ou que conhece alguém que ja passou.....impossível esquecer.....

Fato....estou gordinha....camisas, calças, sem chances.....Nem pensar em fazer regime, se pretendo logo, logo reiniciar o tto....
Comi mto, fomos ao aniversário, depois em uma festa Junina....e Hoje churrasco.....vou explodir...rsrsrs

Estou aguardando o sresultado dos seguintes exames:
HOMOCISTEÍNA
ANTI-TIROPEROXIDASE
FATOR LUPICO
ANTI-TIROGLOBULINA
FATOR ANTI-NUCLEAR
BRUCELOSE
ANTI-CARDIOLIPINA IgG
ANTI-CARDIOLIPINA IgM
DOSAGEM FATOR II
LISTERIA
FATOR V DE LEIDEN

vamos aguardar....é o que nos resta.....rsrsrs

Prometi contar a história da minha vida.....não é facil....mas vamos começar a relembrar....

Nasci em uma família pobre, minha mãe mto trabalhadeira e dedicada.....lembro mto dos meus avós maternos e pouco dos paternos....vou chamar meu "pai" de paidrasto, um dia talvez eu fale o pq disso, pois é um assunto que me machuca mto e com o passar do tempo, e das minhas lembranças vcs entendam....
Eu queria pular pra época que minhas filhas nasceram.....nossa, como fui  iluminadae abençoada  por Deus, por te me dado esses 2 serzinhos maravilhosos.....obrigada meu Deus.....
A minha infãncia foi mto conturbada, eu tenho flashs de alguns momentos, e não tenho nenhuma lembrança de momentos felizes( até hoje), vamos tentar abrir o baú e ver o que acontece.....Nunca parei pra pensar  ou para lembrar sobre isso...me dá até um nó na garganta, aff relembrar, mexer no que esta quieto.....mas talvez me faça bem, talvez o tratamento, o resultado,  tenha de alguma forma influenciado para que eu volte um pouco ao meu passado e cure as feridas, escrevendo, relembrando, revivendo..... Estou me enrolando, com medo...rsrsrsrs......Não sei como começar.....

Lembro-me de que minha mãe trabalhava em um escritório em um município vizinho da cidade onde morávamos, ela me deixava na escola e ia trabalhar....eu gostava de ir com ela, mas não queria ficar na escola, queria ir trabalhar junto com ela, eu chupava chupeta e antes de chegar a escola eu guardava, pois tinha vergonha...rsrsrs Um dia eu esqueci de guarda-la e entrei na escola de chupeta, quando eu vi, comecei a chorar e corri atras da minha mãe chorando....kkkkkkkkk
OBS: senti o amor que eu tinha pela minha mãe.......Mãe amo vc mto.......me emocionei....


Morávamos em uma casa de madeira, não consigo lembrar a cor nem os móveis, era uma casa de fundos , tb não lembro quem morava na frente...
Lembro-me do meu paidrasto, mas sinto medo dele.....ele é agressivo e eu não gosto de como ele trata minha mãe, ela chora e sofre.........

Agora estamos em um sítio, eu sou pequenininha, estou sentada num cantinho num banco de madeira, ja esta escuro lá fora....eu não posso me levantar, tenho que ficar quietinha, pq senão meu paidrasto briga comigo e eu não quero isso, pois tenho medo......

Obs: Essa lembrança me deu um aperto no peito e uma tristeza mto grande....




Relembrando esses poucos fatos, ja me veio na memória outros lembranças, mas vamos deixar para amanhã, pq senão me empolgo e passo a noite escrevendo, vamos aos poucos em doses homeopáticas....


Uma ótima semana a todos, fiquem com Deus!!!!

















sábado, 30 de junho de 2012

Recomeçando!!!!

Hoje tive coragem de ir ao salão de beleza, isso mesmo....pintar o cabelo, fazer as unhas.....
To pensando em mudar a cor do cabelo, o que acham??
Bem estou uns 3 kg mais gordinha, minha filha veio me visitar hoje e me disse:
Mãe vc esta com barriga de grávida.....
e eu disse....Quem me dera filha, quem me dera.....

E eu vou levando.....

Saiu alguns resultados de exames que fiz, depois posto aqui....
hoje tenho niver de um aninho, ai meu  Deus....que dificil.......
Mas eles são uns amores....não posso deixar de ir......
A Maria Fernanda é uma graça, me vê e ja faz festa, mto linda....

Bem vou indo, me arrumar...Colocar uma máscara e ficar bonita rsrsrsrs